Segue aqui as nossas viagens!

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Pela Ecovia do Sistelo com um bebé

2 May 2019

Vivemos num país cheio de locais lindos e que vale muito a pena conhecer. Apesar de saber disso, tenho sempre uma tendência natural a procurar viagens de avião quando penso em férias e fins de semana prolongados. Há já vários anos que, quando falamos de programar as férias, o Pedro me pergunta "e quando vamos conhecer Portugal?", ao que eu respondia sempre: "quando tivermos filhos e for mais fácil ir de carro do que de avião". No fundo era só uma desculpa, porque agora que temos um filho conseguia debitar já aqui mais umas 10 desculpas sem problema. É uma verdadeira parvoíce porque eu também quero conhecer melhor o nosso país, mas tenho sempre a sensação que se não implicar andar de avião não sabe a viagem.

 

Esta Páscoa decidi contrariar a minha tendência natural. E ainda bem!

 

Escolhemos como destino principal o Sistelo, para fazermos os passadiços que já estavam nos planos há algum tempo. Reservamos uma casinha numa aldeia próxima, Tabarca, a cerca de 10 minutos de carro do Sistelo. Decidimos fazer a etapa 3 da Ecovia do Vez, partindo do Sistelo em direcção à ponte de Vilela [cerca de 10 km], ainda sem saber se faríamos até ao fim ou se voltaríamos a meio para trás. E não planeámos mais nada. Às vezes gostamos de nos deixar guiar pela vontade do momento. 

 

Tudo ficou incerto quando, dois dias antes, percebemos que não havia combustível em nenhuma bomba próxima, devido à greve, e não tínhamos suficiente para lá chegar. Ainda cancelámos o alojamento para não arriscarmos pagar uma noite sem usufruir. Felizmente na véspera voltou tudo ao normal e remarcámos! 

 

A viagem ainda é longa e já saímos um pouco tarde. Mesmo assim chegámos a Arcos de Valdevez por volta das 15.00. Começámos por um passeio no centro da vila que ainda não conhecíamos. O centro é pequenino mas muito bonito. Tem várias igrejas e as ruas estavam cobertas de tapetes roxos, para as comemorações da Páscoa. O mais caricato são mesmo as pequenas drogarias e barbearias que nos fazem sentir quase a viajar no tempo! 

 

Mas a nossa prioridade naquele momento era o Francisco que já tinha estado muito tempo "sozinho" e preso no carro e depois passou para a mochila, portanto precisava de comer e de liberdade! Fomos para a beira rio e estendemos a manta para ele se poder esticar e mexer livremente. Tentamos sempre que não passe mais de 1h30 preso, por isso fazemos sempre várias paragens para ele se sentir livre e ter a nossa atenção total! 

 

De volta à mochila, ainda fizemos um bocadinho do percurso da Ecovia do Vez em Arcos, sem dúvida a parte mais bonita da Vila! 

 

Chegámos a Tabarca já ao final da tarde onde nos deparámos com uma vista lindíssima. A casa era muito acolhedora e com todas as condições para preparar umas refeições simples. Foi sem dúvida uma excelente opção de alojamento.

 

No sábado, apesar de termos acordado cedo, só chegámos ao Sistelo já próximo das 11.00. A logística de nos despacharmos de manhã ainda não está fácil, especialmente quando não temos um horário para cumprir! Não estávamos muito preocupados com o calor, apesar de estar bastante, porque tínhamos lido que o percurso tinha muitas sombras. E, começando no Sistelo, tem efectivamente muitas sombras durante uma boa parte do percurso. 

 

Vimos várias pessoas com carrinhos de bebé, já a entrar em desespero! Não é de todo um caminho para carrinhos. É bastante irregular, cheio de pedras e buracos que facilmente podem tornar o passeio num pesadelo! Em modo babywearing faz-se lindamente e permite a todos aproveitarmos a beleza e paz do caminho! 

 

Quando a fome do pequeno chegou, estendemos a manta [a nossa nova melhor amiga] e almoçámos os 3 junto ao rio, com cumprimentos e sorrisos de todas as pessoas que por ali passavam. Nada como ter um bebé para receber sorrisos! 

 

Continuámos o percurso sempre junto ao rio e com muita sombra. O pequeno fazia a sua sesta na mochila e decidimos continuar até porque a zona com maior declive era a inicial, supostamente seria mais duro voltar para trás. O que não sabíamos é que, por volta dos 6 km do percurso, acaba o caminho junto ao rio e temos de ir para a estrada. Sombras zero, eram 15.00 e estava um calor abrasador. Bem que acelerámos o passo mas o Francisco acordou e não deixava tapar a cabeça nem por nada! Portanto precisávamos de lhe fazer sobra rapidamente. Solução: manta de piquenique para o ar e nós de braços no ar [se é para proteger um filho não há dor que nos demova]. O Francisco adorou a ideia, só queria agarrar a manta sempre que ela se aproximava dele! Infelizmente não há fotos porque queríamos era sair rapidamente da estrada.

 

Ainda foram quase 2 km assim, até que finalmente encontramos o acesso a uma praia fluvial, de onde segue novamente o caminho junto ao rio, onde pudemos sentar-nos à sombra e refrescar! 

 

A última parte do caminho é bastante tranquila, com piso bem liso, mas sem dúvida que é melhor fazê-la de manhã porque as árvores estão todas do lado esquerdo, junto ao rio, e, àquela hora já havia muito poucas sombras! Não aproveitámos tanto esta parte por causa disso, quisemos acelerar ao máximo porque já nos sentíamos cansados e com calor. Assim que chegámos à ponte de Vilela apanhámos um táxi de volta ao Sistelo [15€, preço combinado antes da viagem, senão teria passado dos 16€].

 

Depois ainda fomos até ao miradouro de Estrica que tem uma vista panorâmica sobre as montanhas com os seus socalcos e, no regresso, parámos num parque de merendas com vista para o Sistelo para o lanche!

 

Terminámos o dia a ver cavalos selvagens próximo da nossa casinha e com um passeio a pé pela aldeia de Tabarca que fica lindíssima com a luz do fim da tarde! 

 

No domingo tínhamos de regressar a casa e não queríamos chegar muito tarde. Olhámos para o mapa e achámos que Ponte de Lima era um bom sítio para almoçar [também pensámos parar antes em Ponte da Barca, mas já saímos muito tarde]. Mas tudo por uma questão de localização, não pesquisámos nada nem vimos imagens. Só posso dizer que foi a maior surpresa da viagem! É uma vila lindíssima, muito bem cuidada. Adorámos passear junto ao rio, nas praças, atravessar a ponte medieval, o parque do Arnado, comer o arroz de sarrabulho com rojões.. Descobrimos mais uma Ecovia, a do Lima, que fica nos planos para o futuro. Sem dúvida um local a regressar com mais tempo!

 

Mas a viagem ainda era longa e tínhamos de voltar para casa. Ficam as memórias de um grande fim de semana e a vontade de conhecer mais. Que venha o verão rapidamente!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now