Ser turista na própria cidade: Parque Botânico do Monteiro-Mor

5 Nov 2017

Aproxima-se uma viagem grande e, como tal, o orçamento para os passeios em Portugal está mais reduzido. Mas como ficar muito tempo em casa não é para nós, desafiámo-nos a descobrir novos recantos em Lisboa [ou redondezas] e a visitar ou revisitar monumentos, museus e jardins, aproveitando que a maioria deles agora são gratuitos até às 14.00 aos Domingos. 

 

A nossa primeira descoberta foi-me indicada por uma amiga - o Parque Botânico do Monteiro-Mor. Este parque tem entrada tanto pelo Museu Nacional do Traje, como pelo Museu Nacional do Teatro e da Dança. O parque é pago, com excepção do Domingo de manhã, podendo conjugar-se a visita a um dos museus [ou ao dois] com a visita ao parque. Não o fizemos porque resolvemos almoçar cedinho antes de ir e entrámos quase às 14.00.

 

Vindos da calçada de Carriche, ao entrarmos no parque, parece que entrámos noutro mundo bem longe dali. O parque é bastante grande e tem várias áreas distintas. Entrámos pelo Museu do Traje e deparámo-nos logo com árvores centenárias, uma área de relva com lagos, um deles cheio de tartarugas que fazia a delícia das crianças que por ali andavam. Há também uma área com um pomar e hortas. Apenas a zona dos piqueniques me pareceu um pouco descuidada. Muita erva seca, talvez por ser fim do Verão e ter sido um ano de pouca chuva. Quero acreditar que sim e que, quando voltar lá na primavera, aquela área enorme vai estar toda verdinha e muito convidativa a estender a manta e passar ali uma tarde bem agradável.

 

Foi uma boa surpresa e será um local a regressar seguramente, para a próxima mais cedo para ver os museus e como um cesto de piquenique incluído!

 

  

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Segue aqui as nossas viagens!

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now